As fitas de LED aparecem cada vez mais no nosso quotidiano, sendo versáteis na sua utilização e pouco dispendiosas no seu consumo. Desde a decoração da casa (quadros, espelhos ou mobiliário), passando pela iluminação indireta de espaços de conforto e até mesmo nos retrovisores de automóveis ou nos outdoors publicitários, esta ferramenta é cada vez mais utilizada.
Tratando-se de um conjunto de vários LEDs conectados em série, as fitas de LED conseguem uma iluminação bastante luminosa sem, no entanto, gastarem muita energia. Na verdade, o seu consumo irá, certamente, surpreendê-lo, fazendo mesmo com que note uma redução na conta da eletricidade. Uma poupança que, por certo, lhe agradará, deixando-o mais folgado para poder investir na prestação do crédito à habitação, nas mercearias ou em qualquer outra despesa.
Tratando-se de um produto muito maleável e que serve diferentes propósitos e intenções, as fitas LED têm ainda a mais-valia de poderem ser divididas, uma vez que são projetadas de forma a que possam dividir-se a cada 3 ou a a cada 6 LEDs, para que possa usar a mesma fita em mais do que um local.
São muitas as vantagens do uso desta fita mas, para que possa usá-la, é preciso conhecer a sua forma de instalação. Afinal, como se instala uma fita LED?

Passo 1: O material
Para fazer a instalação da sua fita LED é importante que tenha algum material à mão. Irá precisar de uma fonte compatível com a fita LED (o driver); de conectores (bornes); e de ferramentas (chave de fendas, alicates, tesoura, fita isolante, solda de estanho e ferro de solda). No caso de se tratar de fitas ligadas em série, precisará ainda de acessórios de conexão.

Passo 2: Potência
Considerar a potência da fonte é de extrema importância, uma vez que o equipamento irá converter a tensão da corrente alternada (VAC) em corrente contínua (DC).
Para calcular a potência de que necessita para uma fita acrescida deverá sempre acrescentar 20% de margem, por uma questão de segurança.
Exemplificando: Caso necessite de instalar duas fitas conectadas com 24 watts a conta será [(24w x 2) x 20%]

Passo 3: Ligar fonte e fita
Se o driver não tiver tomada, a ligação elétrica será feita entre os fios do plugue e os da alimentação. Neste momento terá de atentar à polaridade dos fios, para garantir que são compatíveis e evitar acidentes. Depois de feita esta confirmação, poderá ligar os fios do drive à fita, usando a solda de estanho.
Esta ligação servirá duas fitas de LED no máximo, sendo que, por cada 10 metros de fita, é necessário puxar um novo ponto de alimentação para esta.

Passo 4: Aplicação
Depois de limpar toda a sujidade provocada pelo processo anterior, é o momento de colocar a fita no local escolhido. Esta fita será colada com recurso a fita de dupla face.
No caso de necessitar de fazer cortes na fita LED, tenha em consideração as caraterísticas da mesma e respeite as orientações que vinham na sua embalagem. Encontrará nestes a informação sobre se o corte deve ser feito a cada 3 ou a cada 6 LEDs.